12 Dicas Importantes para Antes, Durante e Depois de Investir em Seu Sistema Fotovoltaico

Estas dicas valem ouro e você não encontrará em nenhum outro lugar!!!

Se você está pensando em investir, está investindo ou já investiu em seu sistema de energia solar fotovoltaica, estas dicas são para você. Conheça os detalhes importantes para poder investir bem e usufruir de todos os benefícios que este tipo de sistema de geração de energia elétrica tem a lhe oferecer.

Se você não ficar atento a estas dicas você pode investir mal o seu dinheiro suado e ao invés de ter uma solução para seus problemas, você terá adquirido mais um problema.

Pior do que não investir é investir mal! Então fique ligado nas dicas. 

Para quem está pensando em investir:

1 – Procure informações em locais confiáveis:

Procure informações em locais confiáveis
Procure informações em locais confiáveis

Tome cuidado com as informações que você encontra na Internet sobre o tema energia solar fotovoltaica. Para sistema de energia solar fotovoltaica conectado à rede da distribuidora de energia elétrica, é altamente recomendado buscar informações diretamente na fonte, ou seja, na página sobre Geração Distribuída no website da Aneel. Apesar de parecer um pouco assustador no início devido à quantidade de informações disponíveis, é possível encontrar todas as informações relevantes sobre este tema como cadernos temáticos, dados do setor e principalmente as resoluções normativas e procedimentos que definem e determinam as regras do “jogo”. Uma leitura obrigatória para quem pretende investir em um sistema de energia solar fotovoltaica é a Resolução Normativa 482/2012, na versão atualizada pela Resolução Normativa 687/2015. O texto é relativamente simples e o documento possui somente 9 páginas.

Conheça as regras antes de entrar no “jogo”.

2 – Avalie sua situação energética antes de solicitar uma cotação:

Avalie sua situação energética antes de solicitar uma cotação
Avalie sua situação energética antes de solicitar uma cotação

É muito comum as pessoas se empolgarem com a possibilidade de gerarem sua própria energia e agirem por impulso solicitando cotações para diversas empresas sem ao menos saberem do que precisam. Esta não é a melhor maneira de iniciar a coleta de informações para tomar uma decisão de investimento em seu sistema de energia solar fotovoltaico.

É importante que antes de solicitar uma cotação se faça uma análise de sua situação energética, isto é, avaliem qual é o consumo médio mensal do seu imóvel (UC – Unidade Consumidora) a fim de ter em mente a quantidade de energia que necessita produzir para realizar o abatimento desejado em sua fatura de energia elétrica.

Também é importante definir para que e como o sistema fotovoltaico será utilizado. Esta definição tem impacto direto no modelo de sistema de compensação dos créditos energéticos. As duas perguntas abaixo lhe ajudarão na compreensão do tipo de sistema fotovoltaico para atender suas necessidades energéticas, que são:

– O sistema fotovoltaico é para atender somente o próprio imóvel ou para compensar créditos energéticos também em outro imóvel dentro da mesma área de concessão da distribuidora de energia elétrica?

– Será um sistema de geração compartilhada, onde várias pessoas ou várias empresas serão donas do sistema fotovoltaico (Cooperativa ou Consórcio), ou para atendimento de um condomínio?

A quantidade de energia a ser gerada definirá o tamanho do sistema fotovoltaico, e consequentemente o montante de investimento necessário a ser feito. O modelo de compensação definirá como os créditos energéticos serão utilizados.

Vale ressaltar que não existe fatura com o valor R$ 0,00 (zero reais). Para clientes Grupo B, o mínimo a ser pago é o custo de disponibilidade, o qual varia em função do tipo de ligação. O valor mínimo cobrado na fatura é o equivalente financeiro a 30 kWh/mês para ligação do tipo monofásica, 50 kWh/mês para ligação do tipo bifásica e 100 kWh/mês para ligação do tipo trifásica. Para clientes Grupo A, o mínimo valor a ser pago é o da demanda contratada, a qual é definida pelo cliente em contrato de fornecimento junto à distribuidora de energia elétrica.

Pior do que um vendedor que não sabe o que está vendendo é um comprador que não sabe o que quer comprar.

3 – Cuidado com cotações online:

Cuidado com cotações online
Cuidado com cotações online

Cotações online não levam em consideração todas as características do local de instalação do sistema fotovoltaico. Este tipo de cotação é somente para uma referência de valor. Informações importantes para uma tomada de decisão de investimento em um sistema de energia solar fotovoltaico comumente são omitidas. Se você está realmente interessado em investir em um sistema de energia solar fotovoltaico solicite uma reunião com um profissional da área, exponha suas necessidades, peça para ele realizar uma avaliação de viabilidade técnica do local de instalação e então solicite uma cotação personalizada e detalhada.

4 – Busque por empresas de sua região:

Busque por empresas de sua região
Busque por empresas de sua região

Hoje existem centenas de empresas pequenas, médias e grandes trabalhando com sistema de energia solar fotovoltaica. É muito provável que existam empresas de qualidade, ou um representante destas, em sua região. A empresa que você escolher para lhe entregar a solução tecnológica em energia renovável deve lhe prestar suporte antes do investimento tirando todas as suas dúvidas, durante a negociação e instalação do sistema resolvendo todos os trâmites burocráticos e depois com o sistema em funcionamento esclarecendo as novas informações em sua fatura de energia elétrica e avaliando o desempenho energético do sistema entregue. Tratar todas estas situações com uma empresa de sua região torna tudo isso muito mais rápido e eficiente. Na situação de algum imprevisto, um atendimento local torna as coisas muito mais fáceis de serem resolvidas.

5 – Opte por projeto customizado:

Opte por projeto customizado
Opte por projeto customizado

O projeto de um sistema de energia solar fotovoltaica é único, isto é, o projeto é seu e deve ser projetado levando em considerações as características do local de instalação e da disponibilidade financeira para investimento no mesmo. Como o sistema de energia solar fotovoltaica é modular, não é necessário realizar um investimento elevado em um sistema de grande porte para atender toda sua necessidade energética. Você pode começar com um sistema de pequeno porte e depois evoluir para um sistema de maior porte sem perder o investimento já realizado.

Cuidado com kits de sistemas de energia solar fotovoltaica que são comercializados com a promessa de geração energética mensal. A geração energética destes kits é definida levando em consideração valores médios de irradiação solar no Brasil e condições ideais de instalação. É muito provável que a geração energética informada na propaganda não seja conseguida quando o sistema for instalado em sua casa. Isto se deve ao fato da geração energética depender de vários fatores, tais como a irradiação solar média do local de instalação do sistema fotovoltaico, dos possíveis sombreamentos, da orientação e inclinação dos módulos fotovoltaicos (Placa solar) e de outras perdas intrínsecas às características de cada instalação. Se você não conhece ou entende perfeitamente os parâmetros e condições utilizados para definição da geração energética do kit ofertado na propaganda, opte por projeto um customizado.

A empresa escolhida para lhe fornecer o sistema fotovoltaico não deve tentar lhe “empurrar” uma solução já pronta, mas sim entender suas necessidades e propor um projeto alinhado com as características técnicas do local de instalação e disponibilidade financeira para investimento naquele momento. É por isso que dizemos que o projeto é do cliente. A empresa/profissional da área somente transforma em realidade os desejos e necessidades do cliente.

Para quem está investindo:

6 – Não esqueça do sistema de monitoramento online:

Não esqueça do sistema de monitoramento online
Não esqueça do sistema de monitoramento online

Apesar de parecer preciosismo demais deixar o sistema de monitoramento online como uma dica individual, este é muitas das vezes excluídos das propostas comerciais a fim de torna-las mais atrativas financeiramente.

Solicite a inclusão do sistema de monitoramento online em seu sistema de energia solar fotovoltaica, pois ele é muito importante para o monitoramento do desempenho energético do seu sistema de energia solar fotovoltaica quando o mesmo estiver em operação. Veja a dica número 11 e você entenderá a importância do sistema de monitoramento.

7 – Preço não é tudo. O barato de hoje pode sair caro no futuro:

Preço não é tudo
Preço não é tudo

Fique atento na hora de comparar propostas comerciais. O preço final não é tudo para a tomada de decisão de investimento! Um sistema de energia solar fotovoltaica é uma solução tecnológica composta por uma série de equipamentos e estes possuem características técnicas distintas. Cabe ao projetista selecionar os equipamentos adequados e definir os métodos de interconexão dos mesmos e suas proteções. O projeto deve levar em consideração as características técnicas do local de instalação e as necessidades energéticas do cliente alinhadas com sua disponibilidade financeira. A proposta comercial é elaborada em função do projeto do sistema e muitas vezes informações importantes para a tomada de decisão não são apresentadas com clareza. Para avaliação de propostas diferentes, fique atento para os três pontos a seguir que julgamos muito importantes, que são:

– As características técnicas dos equipamentos ofertados são semelhantes? Equipamentos de fabricantes diferentes que desempenham a mesma função possuem características técnicas diferentes, mesmo que estes atendam um padrão mínimo de funcionamento definido em normas nacionais e internacionais. Saber identificar estas diferenças é fundamental para uma tomada de decisão consciente da melhor proposta;

– Avalie a qualidade e a reputação dos fabricantes dos produtos ofertados. Como o sistema de energia solar fotovoltaica é um investimento que lhe deve trazer retorno por um longo prazo, os produtos ofertados devem ser de boa qualidade a fim de durarem por pelo menos o tempo de vida útil estimado do projeto. Produtos de baixa qualidade, mesmo que sejam simples parafusos de fixação dos terminais de aterramento nos módulos fotovoltaicos (placas solares) e na estrutura de fixação destes, podem comprometer perigosamente a segurança e o funcionamento do sistema fotovoltaico no futuro, colocando você e sua família em risco;

– Avalie as garantias ofertadas. Diferentes fabricantes oferecem diferentes prazos de garantia para seus produtos. Logo, considere viável uma proposta com um preço um pouco maior que lhe ofereça um tempo de garantia mais longo para os produtos ofertados. Agora um ponto importante quando falamos de garantias é avaliar quem garante a garantia ofertada. É comum encontrar no mercado produtos importados em que os fabricantes oferecem, por exemplo, 10 anos de garantia, mas o prazo de garantia que o importador/representante no Brasil que se compromete em prestar suporte ou substituição do produto é inferior ao tempo de garantia do fabricante. Neste caso, havendo necessidade de acionamento da garantia após o prazo de responsabilidade do importador/representante no Brasil, é você que fica com a responsabilidade de entrar em contato com o fabricante no exterior e custear todos os trâmites burocráticos e logísticos de envio do produto para o fabricante. Então, opte por propostas que ofertem produtos com suporte e atendimento da garantia integral do fabricante aqui no Brasil.

Em resumo, não tome sua decisão baseada somente no preço da proposta, leve em consideração todo o valor agregado que a mesma está lhe oferecendo, tanto do ponto de vista de segurança como de sua tranquilidade no futuro.

Se estiver tendo dificuldades em avaliar diferentes cotações, busque uma consultoria especializada para lhe ajudar nesta tarefa. Uma decisão errada no presente pode se transformar em prejuízos no futuro.

8 – Exija contrato de compra e venda e nota fiscal:

Exija contrato de compra e venda e nota fiscal
Exija contrato de compra e venda e nota fiscal

Pode parecer óbvio para muitos, mas ainda existem pessoas que não se atentaram para a importância do contrato de Compra e Venda. Este documento é a formalização de tudo aquilo que foi conversado e acordado durante a fase de negociação. Nele deve conter pelo menos os seguintes tópicos:

– Identificação do vendedor e do comprador. Para alguns tipos de negociação, também a identificação dos fornecedores de produtos e serviços;

– Direitos e deveres de cada uma das partes envolvidas;

– Descrição detalhada da solução negociada;

– Valor acordado, formas e prazos de pagamento;

– Prazo de entrega da solução adquirida, de preferência divido em fases;

– Garantias envolvidas, tanto para produtos e serviços; e

– Assinatura de todas as partes envolvidas.

Não faça negócio de boca!!! Mesmo que você esteja negociando com amigos, parentes ou pessoas conhecidas. Quando se envolve dinheiro, todo cuidado é pouco!!!

Apesar de obrigatório, não esqueça de cobrar a entrega da nota fiscal. Este documento é necessário para registro dos equipamentos junto aos fabricantes e, se necessário, acionar a garantia dos mesmos.

Para quem já investiu:

9 – Cobre a entrega da documentação técnica do seu sistema:

Cobre a entrega da documentação técnica do seu sistema
Cobre a entrega da documentação técnica do seu sistema

Embora seja uma obrigação da empresa entregar toda documentação técnica do sistema fotovoltaico adquirido pelo cliente, muitos clientes ainda não dão valor para este tipo documento e não cobram a entrega do mesmo.

No caso de sistemas on-grid, o diagrama unifilar detalhando a instalação elétrica do sistema de energia solar fotovoltaico na unidade consumidora é um dos documentos obrigatórios para solicitação de acesso junto à distribuidora de energia elétrica, logo, ele existe e deve ser entregue ao cliente. É recomendado cobrar da empresa que estiver lhe fornecendo o seu sistema fotovoltaico a cópia de toda a documentação que esta entregou para a distribuidora de energia elétrica no ato da solicitação de acesso do seu sistema fotovoltaico.

A documentação técnica é de suma importância para avaliação técnica do sistema instalado e para verificação em futuras manutenções preventivas e corretivas.

10 – Avalie a instalação do sistema:

Avalie a instalação do sistema
Avalie a instalação do sistema

Durante a instalação e no momento da entrega do sistema, avalie a qualidade do serviço executado e dos materiais utilizados, assim como se a configuração que foi negociada é a que realmente foi instalada.

Há casos em que as empresas na intenção de reduzir o tempo de espera do cliente para ter o seu sistema em operação, acabam instalando configurações equivalentes. Isto pode ser bom ou ruim. É necessária uma avaliação técnica da nova configuração para verificar se há alguma perda em relação a configuração que foi negociada e adquirida inicialmente. Se a solicitação de acesso com a configuração inicial já tenha sido enviada para avaliação e aprovação na distribuidora de energia elétrica, não aceite a alteração da configuração a fim de não ter a instalação reprovada durante a vistoria técnica realizada pela distribuidora. Se a instalação não for aprovada, o medidor de energia não é substituído pelo modelo bidirecional e o sistema deve permanecer desligado até que as irregularidades relatadas pela distribuidora sejam solucionadas. Nesta situação, o seu sistema não produzirá energia e você não estará tendo retorno do seu investimento.

Embora equipamentos diferentes possam apresentar valores de face como potência, tensão e corrente iguais, outras características técnicas devem ser avaliadas para verificar se realmente eles são equivalentes.

Outro ponto importante a ser verificado durante a instalação do sistema fotovoltaico é se os profissionais que estão executando os serviços estão fazendo o uso de EPI (EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL), EPC (EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA) e se estão devidamente capacitados e com os certificados das Normas Regulamentadoras NR-10 (SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE) e NR-35 (TRABALHO EM ALTURA) dentro da validade. Isto é importante porque liberar o profissional para trabalhar em sua casa sem estas verificações pode criar um problema para você. Caso haja um acidente de trabalho durante a instalação do seu sistema fotovoltaico, o acidentado pode acionar o dono do imóvel na justiça a fim de ajudar a arcar com os custos do tratamento do profissional até sua total recuperação. O proprietário do imóvel deve e pode solicitar o nome, identificação e número dos certificados de capacitação de todos os profissionais que estejam trabalhando dentro de sua propriedade, pois também responde pela segurança dos mesmos durante a execução dos serviços.

11 – Monitore a energia produzida pelo sistema e as energias consumida e injetada na rede da distribuidora:

Monitore e Avalie as Energias
Monitore e Avalie as Energias

Esta dica é voltada principalmente para proprietários de sistemas on-grid (Conectados na rede de distribuição de energia elétrica). Após a entrada definitiva em operação do seu sistema de energia solar fotovoltaica, que normalmente se dá somente após a substituição do medidor de energia da unidade consumidora pelo modelo bidirecional (Serviço de responsabilidade da distribuidora de energia elétrica), não altere drasticamente o seu padrão de consumo de energia elétrica nos primeiros meses de operação do sistema fotovoltaico. Isto é importante para você não perder a referência de padrão de consumo e poder avaliar se o novo sistema de medição de energia da distribuidora está funcionando corretamente. Vale ressaltar que do total de energia que o sistema de energia solar fotovoltaica gerará, parte desta energia será consumida localmente na própria unidade consumidora, sem passar pelo medidor bidirecional, e somente o excedente será injetado na rede elétrica da distribuidora, a qual passará pelo medidor de energia bidirecional e será registrada como energia injetada, criando assim seus créditos energéticos. Em momentos em que não há geração de energia pelo sistema fotovoltaico ou a demanda de energia na unidade consumidora for superior a energia elétrica produzida pelo sistema fotovoltaico, o montante de energia elétrica necessária para suprir a demanda da unidade consumidora virá da rede da distribuidora através do medidor bidirecional e está será contabilizada como energia consumida.

Ao final do mês quando você receber a sua fatura de energia, avalie a quantidade de energias consumida e injetada registradas pelo medidor bidirecional. A primeira avaliação a ser feita é verificar se a quantidade de energia consumida está abaixo ou no máximo igual ao seu padrão de consumo nos meses em que você não possuía o seu sistema de energia solar fotovoltaica. Se a quantidade de energia consumida registrada for superior ao seu padrão de consumo, ligue o alerta amarelo. A segunda avaliação a ser feita é verificar se a energia injetada registrada é inferior ou no máximo igual ao total de energia gerada pelo sistema de energia solar fotovoltaica para o mesmo período de apuração da fatura de energia elétrica emitida pela distribuidora. Os dados de geração do sistema de energia solar fotovoltaica são obtidos através do sistema de monitoramento online. Está vendo a importância da dica número 6! Como parte da energia gerada é consumida localmente, a energia injetada registrada nunca poderá ser superior ao total de energia gerada para o mesmo período de apuração.

Face ao exposto, se você manteve o seu padrão de consumo de energia elétrica após a instalação do seu sistema de energia solar fotovoltaica e observou elevação da energia elétrica consumida registrada e ou a energia elétrica injetada está superior ao total de energia gerada pelo sistema fotovoltaico para o mesmo período de apuração, solicite para a distribuidora a verificação do medidor de energia bidirecional, apresentando os dados de geração do seu sistema de energia solar fotovoltaica e histórico de consumo de energia elétrica antes da instalação/ativação do sistema fotovoltaico. Considere uma tolerância de pelo menos o montante de energia gerada no dia da medição informada na fatura de energia elétrica, pois não é possível saber se a leitura do medidor foi realizada no início da manhã quando a geração de energia ainda era pouca ou se foi no meio ou no final do dia quando o sistema já teria gerado uma quantidade razoável de energia. Caso não tenha sucesso na substituição do medidor bidirecional, solicite suporte para a empresa que que lhe vendeu o sistema ou contrate uma consultoria especializada para provar com fatos e dados que existe erros de medição. Embora o inversor interativo, que é responsável pela conversão da corrente contínua recebida dos módulos fotovoltaicos (placas solares) em corrente alternada nos mesmos padrões da energia entregue pela distribuidora, e o medidor bidirecional serem homologados pelo Inmetro com base em normas nacionais e internacionais, há relatos de algumas configurações apresentarem incompatibilidade, resultando assim erros de medição das energias consumida e injetada na rede da distribuidora.

Vale ressaltar que a alíquota do ICMS que incide no valor final das tarifas de energia elétrica (TE) e de uso do sistema de distribuição (TUSD) que são cobradas na sua fatura de energia elétrica é definida com base no montante de energia consumida registrada no mês de apuração. Aqui no estado do Rio de Janeiro, para consumo menor ou igual a 300 kWh/mês a alíquota do ICMS é de 18%. Para consumo acima de 300 kWh/mês e menor ou igual a 450 kWh/mês a alíquota do ICMS é de 31%. E para consumo de energia elétrica acima de 450 kWh/mês a alíquota do ICMS é de 32%. Logo, em uma situação hipotética que seu consumo real seja por volta de 290 kWh/mês e por questões de erro de medição o seu consumo registrado ultrapasse os 300 kWh/mês, simplesmente a alíquota do ICMS é elevada de 18% para 31%, um aumento de 13%. Isto tem reflexo direto no valor cobrado da TE e da TUSD e consecutivamente no valor final de sua fatura de energia elétrica a ser paga.

Atenção, verificação e controle nunca é demais!!!

12 – Não deixe de realizar a manutenção preventiva periódica:

Não deixe de realizar a manutenção preventiva periódica
Não deixe de realizar a manutenção preventiva periódica

O uso de equipamentos e produtos de boa procedência e uma instalação de qualidade não é garantia de que o sistema mantenha a produção energética conforme estimado durante toda sua vida útil sem nenhuma manutenção. É imprescindível que a manutenção preventiva periódica seja realizada para que o sistema opere com alta eficiência de geração energética.

Os serviços básicos que devem ser realizados na manutenção preventiva são:

– Limpeza dos módulos fotovoltaicos a fim de remover qualquer tipo de sujeira que obstrua a passagem da luz do sol até as células fotovoltaicas (responsáveis pela conversão da luz do sol em energia elétrica em corrente contínua);

– Verificação e reaperto de todas as conexões elétricas;

– Verificação e substituição, se necessário, dos componentes de proteção e chaveamento; e

– Verificação geral da instalação, incluindo as estruturas de fixação e aterramento.

Mantendo o seu sistema com alta eficiência de geração de energia, maior será a produção energética e consecutivamente mais rápido você terá retorno do investimento realizado.

 

Gostou das dicas?

Dê sua opinião! Escreva nos comentários abaixo qual dica você achou mais relevante.

Se desejar de maiores esclarecimentos das dicas dadas ou sugerir algum tema específico para as próximas postagens, você pode utilizar o campo de comentários, o formulário de contato no final da página, enviar um e-mail diretamente para [email protected] ou uma mensagem de WhatsApp para o número (21) 99983-6666. Aguardamos seu contato.

Fique à vontade em nos contatar também caso necessite de ajuda. A W28 Engenharia atende clientes do residencial ao corporativo com serviços de consultoria técnica e desenvolvimento de projetos customizados que solucionem seus problemas com energia como conta cara de energia elétrica, interrupção no fornecimento de energia elétrica e até falta de energia elétrica em locais isolados. Tudo para lhe trazer tranquilidade e qualidade de vida para você e sua família.

Promova uma transformação positiva em sua vida com nossos serviços e soluções em energia.

O sol nasce para todos e é de graça!!!

Atenciosamente,

William Valente de Souza

W28 Engenharia.

Uma resposta para “12 Dicas Importantes para Antes, Durante e Depois de Investir em Seu Sistema Fotovoltaico”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *